Recursos Técnicos | Protegendo o SQL Azure


SQL Azure: Protegendo o SQL Azure
A segurança é também essencial para as soluções hospedadas, embora as ferramentas e táticas sejam certamente diferentes.

Joshua Hoffman
Recentemente, a computação em nuvem tornou-se essencial para a natureza da infraestrutura de TI. Embora a computação local certamente ainda tenha um papel importante, as soluções hospedadas estão ganhando espaço graças à sua escalabilidade, elasticidade e economia de custos que se tornaram extremamente importantes às organizações ágeis. Tudo isso é particularmente verdadeiro quando o assunto é gerenciamento de dados.

O SQL Azure é um bom exemplo de uma plataforma em nuvem desse tipo. O SQL Azure é uma infraestrutura potente e conhecida de armazenamento, gerenciamento e análise de dados. Ele também oferece as vantagens da computação em nuvem. A infraestrutura compartilhada e hospedada ajuda a reduzir os custos diretos e indiretos, o modelo pré-pago ajuda a alcançar uma maior eficiência e a alta disponibilidade e a tolerância a falhas são incorporadas.

Apesar dos inúmeros benefícios da computação em nuvem, a migração dos seus dados para uma solução baseada na nuvem, como o SQL Azure, introduz alterações na maneira como você lida com conceitos de gerenciamento de TI, como a segurança. O modelo de segurança pode ser diferente, mas há ainda muitos fatores a serem considerados para garantir a segurança máxima dos seus dados, incluindo métodos de controle de acesso, autenticação e criptografia.

 Clique aqui para ver toda a matéria

,

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: